Perguntas frequentes

Exclarecimentos sobre dúvidas recorrentes no Faceponto

Dúvidas Técnicas

1 ― O que é cerca digital?

Permitida pelo recurso de geolocalização, essa tecnologia possibilita delimitar uma área de raio mínimo onde os colaboradores devem registrar o ponto através do aplicativo. Com isso, a empresa tem mais garantia sobre a presença do funcionário no local onde ele deve cumprir as horas de trabalho.

No Faceponto, qualquer ponto registrado fora da área delimitada pela cerca digital gera uma notificação para os gestores da empresa.

2 ― Como funciona para funcionários externos?

O sistema de gerenciamento de jornada de trabalho Faceponto atende casos de profissionais que fazem serviços externos. A funcionalidade de Check-in permite que os colaboradores que precisarem trabalhar externamente realizem um check-in ao chegar o seu destino, facilitando o acompanhamento da sua localização.

3 ― É possível registrar o ponto quando não há conexão com a internet?

Sim! Caso seja registrado sem conexão com a rede, o ponto ficará salvo no aplicativo (sem a possibilidade de acesso pelo usuário) e será sincronizado mediante conexão com a internet.

4 ― O que fazer quando um colaborador esquece de bater o ponto?

O responsável pela gestão de pessoas da empresa pode realizar a marcação manual no Faceponto. Para que essa marcação manual ocorra de forma controlada e correta, é preciso que a empresa informe o horário correto e a data do ocorrido, além de um documento para formalizar o processo. O Faceponto recomenda que o documento tenha as seguintes informações: horários corretos, data, motivo para a falta do registro (justificativa) e assinatura do colaborador.


Dúvidas Jurídicas

1 ― O Faceponto é homologado?

Sim! O Faceponto é um sistema controle de ponto eletrônico alternativo e é totalmente seguro e permitido por lei. Em 2011, a Portaria Nº 373 do Ministério do Trabalho e Emprego retirou a exigência de se usar apenas os sistemas cadastrados por eles, como o relógio de ponto digital e o livro de ponto.

2 ― Como é feita a fiscalização do ponto alternativo?

Para a parte de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, o sistema de ponto eletrônico alternativo deve estar disponível e acessível no local de trabalho, permitir a identificação do empregador e empregado e possibilitar ainda a extração eletrônica e impressa do registro fiel das marcações realizadas pelo funcionário.

Atendendo aos pontos previstos na lei e com base na convenção de trabalho, o sistema alternativo de ponto pode ser implantado sem qualquer problema.

3 ― É possível restringir o horário de marcação de ponto?

Não. Sabemos que na contratação de cada funcionário é acordado um horário que diz respeito a sua jornada de trabalho. Mas, isso não quer dizer que o colaborador só pode bater ponto no horário de sua jornada. Para evitar horas extras, ou atrasos, o empregador pode querer restringir a marcação de ponto em certo horário. Entretanto, as portarias Nº 1510 e 373 são bem claras quanto a isso, nenhum sistema de controle de jornada pode restringir horários à marcação de ponto.


Vantagens

1 ― Por que usar um ponto eletrônico online?

Um dos melhores sistemas de controle de ponto alternativo é o online. A primeira vantagem é o custo, que ao contrário do equipamento e da manutenção, é bem baixo e no primeiro momento você não precisa adquirir nenhum aparelho. O registro do ponto normalmente pode ser feito por mais de um meio, como via aplicativo que pode ser diretamente instalado no celular do colaborador, também pode ser instalado no celular da empresa e disponível para ser acessado através de um computador.

A vantagem também é para o funcionário. Ambas as partes podem ter acesso simultâneo e totalmente online as informações coletadas sobre o ponto de trabalho.

2 ― É possível reduzir trabalhos manuais do RH?

Sim. O que antes era 100% manual e exigia uma grande equipe no departamento pessoal para realizar a mesma tarefa durante dias, como a manipulação de planilhas, pode ser feito online e pelo o sistema, durante o mês ou em muito menos tempo, desafogando profissionais.